Pra que serve mesmo o Personal Trainer? e um pouco de Periodização do Treinamento

Olá pessoal, aqui é o Thiago, CEO e fundador da drpersonal.


Para iniciar essa nova fase do nosso blog, vamos falar um pouco da razão do existir do Personal Trainer.

Então, eu decidi falar um pouco sobre outro assunto muito questionado na nossa área, o planejamento de treinamentos usando a periodização. Mas, antes de iniciarmos, queria que você refletisse um pouco sobre a nossa profissão, para que depois fique mais fácil entender a importância de se aprofundar nesse conteúdo.


A função do Personal Trainer


Responda com sinceridade: para você, o que faz o aluno necessitar de um Personal Trainer durante seus treinos?

Se a justificativa estiver apenas relacionada a questões motivacionais, como por exemplo, ter uma pessoa por perto, isso não garante que amanhã ele ainda irá necessitar de um personal. Se for somente para conferir as repetições, uma hora ou outra seu cliente vai entender que não é necessário pagar caro por esse serviço.


Além disso, o que leva um aluno a continuar contratando um Personal Trainer é a certeza de que ele está realizando o melhor planejamento possível para os seus objetivos e que logo logo ele vai ter os resultados esperados.


Se você continua preparando fichas de exercício sem qualquer tipo de estratégia, você é um Profissional de Educação Física fadado ao fracasso. Como ter certeza que seu planejamento é adequado para o seu aluno? Não existe um método que garantirá resultados para todos os alunos. O que existe é embasamento teórico e coerência do está sendo planejado.


Isso é justamente o que eu quero chamar a atenção de você hoje: os conceitos básicos de treinamento físico necessários para fundamentar o planejamento de um treinamento.

Eu destaco para você hoje as VARIÁVEIS DE TREINAMENTO.


O controle dessas variáveis proporcionará a quebra da adaptação ao qual o nosso corpo tende a se manter (lembra do email anterior?), garantindo assim as progressivas supercompensações ao organismo e por fim os RESULTADOS.



Bem, o sucesso do planejamento de treinamento depende do controle das seguintes variáveis: VOLUME, INTENSIDADE e DENSIDADE


O volume é caracterizado pela quantidade total de atividade executada no treinamento. Pode está relacionada a distância percorrida, tempo ou duração do treino, volume de carga no treino de musculação (séries x repetições).

A intensidade é caracterizada pelo componente qualitativo do trabalho. Consiste na força exercida pelo aluno durante o esforço. Quanto mais trabalho o aluno executa por unidade de tempo, maior a intensidade. Essa variável se relaciona a quantidade de quilos levantado durante um exercício, a porcentagem de uma repetição máxima exercida, a porcentagem da frequência cardíaca máxima exercida durante aquele exercício ou dia de treino.


E a densidade possui dois conceitos. O primeiro se relaciona a frequência ou a distribuição das sessões de treinamento, quantos dias na semana ou quantas vezes por dia aquele aluno treina. O segundo compreende a relação entre o total de esforço realizado e o tempo de pausa oferecido na execução de um protocolo de treinamento. Está relacionado ao volume total de esforço e o tempo de pausa de um determinado exercício ou da sessão de treino.


Compreender muito bem o conceito dessas variáveis ajudará bastante no planejamento do treinamento, porém o mais importante é saber dosar muito bem cada uma.

● Qual a relação entre intensidade e volume?

● Qual a influência da densidade nesses resultados?

● O número de repetições, a carga total executada e frequência de

treinamento caracteriza-se pelo controle externo do treino. Qual a importância desse controle externo?

É importante que entendam que a resolução desses questionamentos contribui para que vocês não ultrapassem aquela linha tênue entre os resultados que os seus alunos esperam e o surgimento de lesões para os seus alunos.

0 visualização0 comentário